Aujourd’hui
Aujourd’hui

França, 86', drama

MOSTRA ALAIN GOMIS

Sinopse

Hoje é o último dia de sua vida. Ele sabe que isso é verdade, embora seja forte e saudável. No entanto, Satché (interpretado pelo ator-músico americano Saül Williams) aceita sua morte iminente. Caminhando pelas ruas de sua cidade natal no Senegal, ele inspira lugares de seu passado como se os olhasse pela última vez: a casa de seus pais, seu primeiro amor, os amigos de sua juventude, sua esposa e filhos. Repetidamente ele ouve a mesma censura: por que ele não ficou na América, onde teria um futuro? Satché encontra seus momentos finais cheios de medo, mas também com uma sensação de alegria.

Em seu filme, o diretor Alain Gomis pega um tópico muito usado do cinema senegalês e o vira de cabeça para baixo: ao contrário de outros filmes, muitos dos quais optam por focar na emigração e no neocolonialismo, o trabalho de Gomis conta a história de um homem que deixa a América para retornar à sua terra natal. No início, os senegaleses de Satché o acompanham com amor e o tratam quase como se ele fosse um santo, mas conforme o dia continua, Satché descobre como eles podem ser maliciosos e gananciosos. Muitas das memórias românticas que ele guardava à distância acabam sendo banais quando ele fica cara a cara com elas; no entanto, o encontro de Satché com esta realidade consegue trazer-lhe paz.

Direção

Alain Gomis

Alain Gomis analisa a desconstrução da identidade e da narrativa desde sua estreia no vídeo e no curta-metragem, como TURBILHÕES em 1999.

O primeiro longa-metragem do diretor franco-senegalês foi L’AFRANCE, rodado em 2001, que abordava a situação dos estrangeiros e seus tormentos pessoais.

Após um curta-metragem rodado em Dakar em 2003, intitulado PETITE LUMIÈRE, o diretor continuou a explorar a estranheza da relação do homem com os outros no filme ANDALUCIA em 2007.

AUJOURD’HUI é seu terceiro longa-metragem.

Créditos

Direção:Alain Gomis

Fotografia: Crystel Fournier

Som: Alioune Mbow, Jean-Pierre Laforce

Música: Djolof Mbengue, Assisco Bana de Niairi Tally 

Montagem: Fabrice Rouaud, Vincent Guillon 

Direção de arte: Oumar Sall et Bakary Vieux Cissé

Figurino: Salimata Ndiaye 

Elenco: Saul Williams (Satché) Djolof Mbengue (Sélé) Anisia Uzeyman (Rama) Aïssa Maïga (Nella) Thierno Ndiaye Doss (tio)