Genocídio e Movimentos
Genocídio e Movimentos

2021 60', documentário

PREMIADOS COMPETITIVA BAIANA, COMPETITIVA BAIANA - LONGAS

Sinopse

A montagem de um solo performático, o estouro da revolta, o clamor coletivo das marchas. Arte, organização e raiva contra o genocídio do povo negro. Um manifesto audiovisual gravado entre 2008 e 2016, em Salvador e Rio de Janeiro.

Vídeo Debate

Direção

Andreia Beatriz, Hamilton Borges dos Santos e Luis Carlos de Alencar

Andreia Beatriz é diretora estreante, Médica com atuação na Penitenciária Lemos Brito-BA, Docente do Curso de Medicina, Especialista em Medicina de Família e Comunidade, Mestra em Saúde Coletiva. Coordenadora da Organização Política Reaja ou Será Morta, Reaja ou Será Morto, que desde 2005 desenvolve práticas e ações de enfrentamento ao genocídio do povo negro nas ruas, favelas e no interior das prisões. Co-fundadora da Escola Winnie Mandela. Autora do livro “Olhar por entre grades, vidas em poemas”, publicado pela Reaja Editora (2020) da qual é co-fundadora.

Hamilton Borges dos Santos é diretor estreante, nasceu e se criou na Rua do Curuzu, 294, Bairro da Liberdade, Salvador, Bahia, Brasil e, atualmente, vive no Engenho Velho de Brotas. Afirma que seu conhecimento vem dos movimentos de luta preta e do convívio afetivo com as mulheres de sua família, especialmente sua avó paterna. Idealizou e integra a organização política “Reaja ou será morta, Reaja ou será morto” e atua na Escola Winnie Mandela. Coordena o Projeto Cultura Intramuros na Penitenciária Lemos Brito onde desenvolve ações de política cultural e luta por direitos de prisioneiros e prisioneiras. Publicou, pela Editora Reaja, em 2017, “Teoria Geral do Fracasso”, livro de poemas e em 2018, “Salvador, cidade túmulo”, livro de contos, que foi traduzido e lançado na Califórnia e em Washington nos Estados Unidos da América, em 2019, o romance O livro preto de Ariel. Em 2021 o livro Libido, dendê e melanina

Luis Carlos de Alencar é sócio da produtora Couro de Rato. Direção do curta Homens Invisíveis, laureado com mais de 10 prêmios em festivais do Brasil e internacionais; do longa Contagem Regressiva, Melhor Doc e Melhor Trilha Sonora no Rio WF 2016; dirigiu o doc Bombadeira, prêmio RedeTrans – 10 anos de Bombadeira, pela contribuição da obra para a comunidade transexual. Diretor, com Vladimir Seixas, da série Corpos Periféricos (6 episódios), exibida pela ESPN. Como Diretor Assistente atuou em 21 obras, dentre elas documentários de longas, telefilmes e 6 séries de TV. Pós-Graduado em Cinema e Audiovisual no M_EIA, Instituto de Arte de Cabo Verde; Pós-graduado em Comunicação e Imagem na PUC-Rio; Graduado em Direito pela UFBA.”

Créditos

Direção: Andreia Beatriz, Hamilton Borges dos Santos e Luis Carlos de Alencar
Produção: Couro de Rato
Fotografia: Marcel Gonnet Wainmayer
Som: Couro de Rato
Roteiro: Luis Carlos de Alencar e Ricardo Gomes
Montagem: Ricardo Gomes