PANLAB de Roteiro

O IX Laboratório de Roteiro é uma realização da Coisa de Cinema, produtora cultural sediada em Salvador e que, desde 1995, realiza projetos diversos ligados à arte cinematográfica.

O objetivo do laboratório é promover o intercâmbio entre roteiristas baianos e profissionais de outros estados que atuam como consultores individuais para cada roteiro de curta ou longa-metragem de ficção selecionado no sentido de desenvolver e aprimorar a escritura dos roteiros.

Conheça os consultores:

Felipe Sholl

Felipe Sholl nasceu em 1982 no Rio de Janeiro. Seu primeiro longa como diretor, FALA COMIGO, ganhou os prêmios de Melhor Filme e Melhor Atriz no Festival do Rio 2016 e foi exibido no BAFICI 2017, no Festival de Havana 2017 e atualmente faz parte do catálogo da Netflix Brasil. O primeiro curta de Felipe como diretor, TÁ (2007), foi exibido no Festival de Berlim e ganhou o Teddy Award de Melhor Curta (para filmes LGBT) em 2008. Como roteirista, Felipe é creditado em 11 títulos lançados e 2 em produção, incluindo IL TRADITORE, de Marco Bellocchio (Cannes 2019), CASA DE ANTIGUIDADES, de João Paulo Miranda Maria (Cannes 2020), VÍTIMAS DIGITAIS (2019), série de João Jardim para o GNT, M8 (2020), de Jefferson De; HISTÓRIAS QUE SÓ EXISTEM QUANDO LEMBRADAS, de Julia Murat (Veneza, Toronto e San Sebastián 2011); e CAMPO GRANDE, de Sandra Kogut, (Toronto 2015). Felipe é formado em Jornalismo pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e em Roteiro pela Escola de Cinema Darcy Ribeiro.

Iana Cossoy

Iana Cossoy Paro. Roteirista, consultora e professora de roteiro. Atual Chefa da Cátedra de Roteiro da Escuela Internacional de Cine y Televisión de San Antonio de los Baños – Cuba. Assina com Sandra Kogut o roteiro de “Três Verões” (2019), com Marcelo Muller o longa “Eu te Levo” (2017) e com Graziela Mantoanelli o documentário “De Peito Aberto” (2018). Colaborou no roteiro de “As Duas Irenes” (2017), de Fabio Meira. Mestre em Meios e Processos Audiovisuais pela ECA-USP com a dissertação “Escrever o som: busca pelo espaço do sonoro em roteiros audiovisuais”. Formada em Cinema pela EICTV e Relações Internacionais pela PUC-SP, com pós em roteiro pela ESCAC-Barcelona. Consultora em diferentes laboratórios de roteiro: BrLab, PanLab, CabíriaLab, Acampadoc, Nuevas Miradas. Membra do Coletivo Vermelha, que estuda e promove ações relacionadas à participação e representação das mulheres no audiovisual.

Maíra Oliveira

Maíra Oliveira é roteirista, dramaturga, escritora e educadora graduada pela UERJ, pós-graduanda em Literatura, Artes e Pensamento Contemporâneo na PUC-RJ. Autora dos livros “Mari, a sementinha”, “Que saudade da minha vó!”, de diversas antologias e dos espetáculos teatrais “Yabá: Mulheres Negras” e “Duas Fridas”. Diretora do filme “Encruza”, roteirista colaboradora dos filmes “Matemática das Flores” e “Amor de Verão” – que fazem parte do projeto “Um ano Inesquecível”, primeiros filmes originais da Amazon Brasil -, consultora de roteiro do filme “Papai é pop” e roteirista do Quintal TV (Canal Futura), além de ter atuado no desenvolvimento de séries ficcionais na Globo, Canal Brasil e outros. Atualmente é roteirista-chefe na Disney+ e presidente da Associação Brasileira de Autores Roteiristas (ABRA).

 

Confira a lista dos selecionados:

LONGAS:

A vida é sonho
Roteiro e direção: Edson Bastos e Henrique Filho

Anastácia
Roteiro e direção: Lilih Curi 
Roteiro: Maristela Mattos

Orquestra
Roteiro e direção: Urânia Munzanzu e Susan Kalik

A nova mãe
Roteiro: Barbara Carmo
Direção: Gabriel Paz

Cabaré das Donzelas Inocentes
Roteiro: Sérgio Maggio
Direção: Danon Lacerda

Arroz de Hauçá
Roteiro e direção: Camila Cordeiro

CURTAS:

Amor de Maré
Roteiro e direção: Beatriz Vieirah
Assistência de roteiro: DiLua

Ensaio para um crime
Roteiro e direção: Calebe Lopes

Norma
Roteiro e direção: Karol Azevedo

As Miçangas
Roteiro e direção: Emanuel Lavor
Direção: Rafaela Camelo